loading...

Pires de Lima e Sérgio Monteiro ficam com entre 7,5% e 10% das torres da Altice

Pires de Lima e Sérgio Monteiro ficam com entre 7,5% e 10% das torres da Altice
Foto: Esquerda

Valor do negócio para 100% das infraestruturas foi de 660 milhões de euros sendo que o consórcio Morgan Stanley/Horizon Equity Partners pagou 495 milhões por 75%. O fundo português investe assim entre 7,5% e 10% deste valor.

O fundo de private equity Horizon Equity Partners, liderado por António Pires de Lima e Sérgio Monteiro, fica com entre 7,5% e 10% do consórcio que ganhou o concurso referente à compra das torres da Altice em Portugal, soube o Jornal Económico junto de fonte familiarizada com o negócio.

O líder do consórcio que comprou à Altice o negócio das torres de telecomunicações em Portugal é a Morgan Stanley. A Altice só vendeu 75% das torres em Portugal, ficando com os restantes 25%.

O valor do negócio para 100% das infraestruturas foi de 660 milhões de euros sendo que o consórcio Morgan Stanley/Horizon Equity Partners pagou 495 milhões por 75%. O fundo português investe assim entre 7,5% e 10% deste valor.

A Horizon Equity Partners terá sede no Luxemburgo e é constituído, numa primeira fase, por investidores institucionais portugueses. Numa segunda fase terá também investidores institucionais estrangeiros.

Tal como apurou o Jornal Económico, entre os planos futuros para estas infraestruturas em Portugal está a possibilidade de alugar estas torres a outros clientes para além do atual contrato de aluguer de longo prazo já existente com a Meo.

A Altice chegou a acordo relativamente à venda de participações nos negócios de torres de telecomunicações em França e em Portugal sendo que a contrapartida inicial será de 2,5 mil milhões de euros, divulgou a Altice Portugal em comunicado.

Como parte da transação, a Altice Europe irá criar uma das maiores empresas de torres de telecomunicações (TowerCo) da Europa, que inclui a TowerCo #1 em França”, pode ler-se na informação divulgada à imprensa pela Altice.

Relativamente ao negócio da venda das torres de telecomunicações em França, o vencedor foi o fundo KKR que comprou 49,9% das infraestruturas em França.

Fonte: Jornal Económico



Subscreva Newsletter

Escreva o seu email:

Entregue por FeedBurner