A Câmara Municipal de Oeiras – presidida por Isaltino Morais – é, até ao momento, a autarquia que mais gastou na época natalícia.

Publicado em Politica

Apesar de viver em Lisboa com o ministro Vieira da Silva, desde 2009, a deputada Sónia Fertuzinhos continua a receber, todos os meses, do Parlamento mais de mil euros de subsídio de deslocação para Guimarães.

Publicado em Politica

Pois é, parece que Ricardo Salgado vive com enormes dificuldades financeiras! Depois de o Fundo de pensões do Novo Banco ter reduzido as reformas dos antigos gestores do BES (Banco Espírito Santo), Ricardo Salgado vê a sua pensão ser arrestada e atualmente vive com dificuldades financeiras, segundo fontes próximas do ex-presidente do BES.

Publicado em Actualidades

Vasques Branco, que entre os anos de 2007 e 2013 foi presidente da Junta de Freguesia de Riba de Mouro, em Monção, foi acusado de crimes de peculato por durante oito anos ter falsificado documentos com os quais desviou cerca de 600 mil euros - quantia que depois guardou em 215 contas bancárias espalhadas por seis instituições de crédito.

Publicado em Actualidades

Fundações e organismos do oculto secretos e onde proliferam nomes ligados a casos obscuros, casos pendentes na justiça ou que já prescreveram, poderão ser considerados de utilidade pública???

Publicado em Actualidades

Fonte de um email recebido ontem: 

Publicado em Curiosidades

Petrolífera venezuelana PDVSA, um "importante cliente do BES", terá usado o banco para enviar dinheiro para offshores e responde por parcela “significativa” dos 7,8 mil milhões de transferências.

Publicado em Actualidades

Uma investigação do jornal Público revela que a instituição criada pela Igreja Católica tem, há pelo menos uma década, 2,1 milhões de euros no banco.

Publicado em Actualidades

Paulo Morais, mais uma vez coloca os nomes feios que correspondem ás coisas feias, que se fazem na politica em Portugal...

Publicado em Actualidades

O ministro das Finanças responsabilizou, esta quarta-feira, o anterior Governo PSD/CDS-PP pelo "desvio enormíssimo" no plano de negócios da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que ultrapassou os três mil milhões de euros.

Publicado em Actualidades
Pág. 1 de 2

Subscreva Newsletter

Escreva o seu email:

Entregue por FeedBurner