loading...

Sporting gastou meio milhão por ano com blogues e contas falsas nas redes sociais

Sporting gastou meio milhão por ano com blogues e contas falsas nas redes sociais
Foto: ZAP

O Sporting gastou cerca de 500 mil euros por ano com uma empresa de comunicação responsável por alimentar blogues anónimos e perfis falsos nas redes sociais.

De acordo com o Correio da Manhã, o Sporting gastou cerca de meio milhão de eurospor ano com uma empresa de comunicação, em múltiplos contratos, durante a liderança de Bruno de Carvalho.

Esta empresa terá sido responsável por alimentar blogues anónimos e perfis falsos nas redes sociais a favor do clube e que atacavam os críticos, alvos definidos pelo Sporting, segundo o semanário Expresso, que cita a notícia do CM.

O CM adiante que esta forma de comunicação de “guerrilha” foi fundamental para Bruno de Carvalho nos ataques ao Benfica: foi assim que se espalharam muitas informações e documentos referentes a processos judiciais em que o clube encarnado estaria envolvido.

A mesma empresa teria ainda direito a uma conta aberta num restaurante em Lisboa e, no final de cada mês, as contas de refeição eram enviadas para o clube leonino.

Esta notícia surge numa altura em que o ex-presidente do Sporting anunciou a sua recandidatura à presidência do clube, depois de ter sido destituído da liderança em assembleia geral a 23 de junho.

Decidimos de novo enfrentar a vontade dos sócios, com a esperança de continuarmos num rumo, num caminho, de continuarmos fiéis. A 8 de setembro, contamos com todos os sportinguistas”, disse Bruno de Carvalho, num vídeo em direto no Facebook.

O ex-presidente marcou ainda uma conferência de imprensa para quarta-feira, às 20h00, numa unidade hoteleira em Lisboa.

No dia 28 de junho, Bruno de Carvalho já tinha pedido o fim dos processos disciplinares, entretanto levantados contra si pela comissão de gestão do clube, para poder ir a eleições.

O ex-presidente leonino é alvo de diversos processos disciplinares por actos cometidos no processo da sua destituição – entre os quais a nomeação de órgãos dirigentes não previstos nos estatutos, e por ter votado na Assembleia da sua própria destituição.

Na sequência da sua destituição, tinham surgido já outros quatro candidatos às eleições: Frederico Varandas, Fernando Tavares Pereira, Pedro Madeira Rodrigues e Dias Ferreira.

Até às eleições, o Sporting é liderado por uma comissão de gestão presidida por Artur Pereira Torres, que designou José Sousa Cintra para o comando da SAD. O antigo presidente contratou José Peseiro para treinador da equipa principal.

Fonte: ZAP



Loading...

Subscreva Newsletter

Escreva o seu email:

Entregue por FeedBurner