No último ano de sessão legislativa, houve dez deputados de quem não se ouviu perguntas ou intervenções nas sessões plenárias da Assembleia da República (AR).

 

Publicado em Politica

Apontou a segurança social como exemplo de direito não sustentável. Se é um direito, pode ser recusado? E o buraco da banca, foi um direito? Quanta insustentabilidade não se resume a pagar a factura do BPN, do BES e do BANIF?

 

Publicado em Politica

A sociedade portuguesa atravessa um difícil período de ataque à solução governativa adoptada na sequência das eleições de 2015, de que a mais recente expressão está ligada aos incêndios florestais. As dimensões que assumiram neste Verão e suas consequências trágicas incomparáveis com desastres anteriores conferem-lhes um carácter essencialmente diferente do que até agora se apresentava. A dimensão humana da tragédia é assustadora. E a dimensão territorial também.

 

Publicado em Politica

Presidente da República e Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa falaram sobre o PSD? Não, garante Marcelo.

 

Publicado em Actualidades

Antigo presidente da Câmara esteve reunido com várias figuras importantes do partido.

 

Publicado em Actualidades

El País classifica candidato do PSD a Loures como "racista" e diz, com ironia, que "excluindo romeno, fala quase todas as línguas". Diferença de posições entre Passos e Teresa Leal Coelho é referida.

 

Publicado em Actualidades

“Portugal não pode esperar” é o movimento criado por Pedro Rodrigues e que quer um “PSD mais proativo”, urgindo os militantes a desinquietar-se”.

 

Publicado em Politica

Bloquistas e comunistas insistem na nacionalização do antigo BES. E Mariana Mortágua invoca a antiga presidente do PSD.

 

Publicado em Actualidades

A deputada do PSD, que a partir desta segunda-feira, 7 de Março, integrará o comité de risco e auditoria da gestora britânica de dívida Arrow Global, como administradora não executiva, deverá auferir um salário mensal em torno de cinco mil euros brutos.

 

Publicado em Actualidades

Hoje há grande foguetório para legitimar a escandalosa decisão de Passos Coelho de entregar o Oceanário aos donos do Pingo Doce. Como se, quem foge com os lucros para paraísos fiscais, tivesse efetiva preocupação em utilizar aquela assombrosa máquina de fazer dinheiro para servir o efetivo interesse nacional.

 

Publicado em Actualidades
Pág. 1 de 3

Subscreva Newsletter

Escreva o seu email:

Entregue por FeedBurner