Apesar das melhorias, Portugal continua entre os mais desiguais. E mantém-se nos 11% a taxa de trabalhadores pobres. Já entre as crianças, o risco de pobreza baixou.

 

Publicado em Actualidades

Subscreva Newsletter

Escreva o seu email:

Entregue por FeedBurner